Skip to content
Hidratação: tomar água é essencial para uma melhor qualidade de vida

Alimentação Saudável

Manter o organismo hidratado auxilia a saúde e o bem-estar. Saiba como incorporar esse hábito e transformá-lo em uma prática mais gostosa.

Você sabia que cerca de 60% do no nosso peso é constituído por água e que ela é utilizada por todos os órgãos do corpo para realizar suas funções? Além de matar a sede, tomar líquidos é importante para regular a temperatura corporal e fazer o transporte de sais minerais e vitaminas em nosso organismo. Vários órgãos se beneficiam de uma dieta bem hidratada: os rins, por exemplo, tendem a sofrer menos com pedras porque aumentar a ingestão de água pode evitar que os cálculos (pedras) se formem. Já o intestino trabalha melhor e os nutrientes são absorvidos de forma mais eficaz.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a quantidade de água que precisamos ingerir por dia é muito variável e depende de fatores como: idade, peso, nível de atividade física e, ainda, o clima e a temperatura do ambiente onde se vive. Para alguns, a ingestão de dois litros de água por dia pode ser suficiente; outros precisam de três ou quatro litros, como no caso dos esportistas. Mas nem todo mundo consegue colocar essa recomendação em prática – na maioria das vezes por achar que a bebida não tem graça ou simplesmente por esquecer de se hidratar. Contudo, vale adotar algumas estratégias para aumentar o consumo diário de água:

Adicione sabor à sua água para deixar o hábito mais gostoso: experimente colocar nela alguns pedaços de frutas, como morango e limão, folhas de hortelã ou fatias de laranja. Para facilitar a rotina, prepare gelinhos com pedaços de frutas e deixe no congelador pronto para você usar durante o dia. Aí é só adicionar na sua água, deixando o hábito de hidratação muito mais refrescante. Por falar em refrescância, aproveite também a temporada de verão e praia para curtir o seu sorvete de fruta favorito - Para uma melhor experiência de cor, sabor e textura, dê preferência àqueles com maior percentual de fruta na composição, como o Fruttare Muita Fruta.

Como avaliar o seu estado de hidratação?

Quando sentimos sede já é sinal de que uma leve desidratação chegou. O ideal é não deixar o sintoma aparecer. Quando o corpo desidrata, o primeiro órgão a sentir é a pele, que logo perde o brilho e fica um pouco seca. Em seguida aparecem as consequências no cabelo, que fica levemente mais ressecado e sem vitalidade. Depois vem o inchaço, pois o corpo retém líquido que só será eliminado com muita água. A urina na cor amarelo-escuro e a redução do volume urinário também podem  indicar o início de uma desidratação.  Mas não aperte o botão de pânico, a urina também pode mudar de cor por razões inofensivas relacionadas aos alimentos que você comeu, aos medicamentos que está tomando e por outros fatores. Já percebeu a cor da sua urina após ingerir uma salada de beterraba, por exemplo?

Redobre os cuidados com crianças e idosos

Em crianças, como estão na fase de desenvolvimento, a produção de calor é maior e, consequentemente, a quantidade de suor (e desidratação) durante as atividades aumenta. Já na idade avançada, o total de água do corpo diminui para cerca de 50% do normal e fica mais difícil de controlar a quantidade de água que os idosos precisam para suas atividades diárias. Por isso, essas pessoas precisam de um cuidado maior quando se trata de hidratação! Mantenha sempre uma garrafinha de água à disposição e ofereça a elas com mais frequência.

E a hidratação durante a atividade física?

Durante o exercício, a perda de água é mais intensa e você deve redobrar os cuidados. Segundo o American College of Sports Medicine (ACSM), quem pratica atividade física deve ingerir aproximadamente 500 mL de líquidos nas duas horas antecedentes ao exercício. Os praticantes devem se hidratar desde o início da atividade, em intervalos regulares e em volume suficiente para repor as perdas pela sudorese ou o máximo tolerado.

Agora que você já sabe que o hábito de beber líquidos de forma frequente e em pequenas quantidades é fundamental para o bom funcionamento do organismo, que tal se inspirar em nossas sugestões e incorporar algumas estratégias para deixar a rotina mais prática e saudável? O seu corpo agradece!

Gostou das nossas dicas? Confira outros conteúdos sobre alimentação e nutrição também aqui no site da Kibon! Não se esqueça de sempre consultar um profissional de saúde para mais informações.

palito de picolé

Referências Bibliográficas

1. Ministério da Saúde. Guia alimentar para a população brasileira. 2a. ed. Brasília (DF); 2014.

2. Benelam B, Wyness L. Hydration and health: a review. British Nutrition Foundation Nutr Bull 2010; 35: 3–25.

3. Bezerra, R. A., Bezerra, A. D. de L., Ribeiro, D. S. dos P., Carvalho, C. S., & Fayh, A. P. T. (2018). Perda hídrica e consumo de líquidos em atletas de Futebol. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 12(69), 13-20.

https://probeb.pt/conteudo/Hidrata%C3%A7%C3%A3o/-/58

5. United State Department of Agriculture – USDA: FoodData Central [Internet]. [acesso em 8 de julho de 2020]. Disponível em: https://fdc.nal.usda.gov/index.html

6. Azevedo, OS; Pereira, FWL; de Paiva, SAR. Água, Hidratação e Saúde. Sociedade Brasileira de Nutrição - SBAN, 2016.

7. Red, brown, green: urine colors and what they might mean. Departures from the familiar yellow are often harmless but should be discussed with a doctor. Harv Health Lett. 2012.