Skip to content
Mindful Eating (Comer com Atenção Plena): um hábito que transformará sua relação com a comida.

Nutrição Comportamental

Sabe aquele apetite que dá quando o aroma de um bolo quentinho, saindo do forno, invade a casa? Essa vontade, estimulada pelo olfato, é um dos nove tipos de fome que comandam as nossas escolhas à mesa – saiba por que é importante atender e respeitar esse momento para desenvolver uma relação mais consciente com a comida!

Uma mulher está sentada no chão, de olhos fechados e pose de meditação
Infográfico explicando os nove tipos de fome e como aplicar o Mindful Eating em cada um deles

O Mindful Eating (Comer Com Atenção Plena) é uma abordagem da nutrição que propõe trazer atenção ao momento presente e busca entender como os mecanismos de fome e de saciedade podem ajudar você a ter uma relação mais consciente com a comida. É uma visão mais holística da forma como devemos nos alimentar, sem classificar a comida como “permitida” ou “proibida”, diminuindo a sensação de culpa e atendendo aos sinais internos do corpo, o que permite, por exemplo, o consumo de indulgências, desde que se respeite as questões de quantidade e frequência da ingestão desses alimentos.

A médica e professora de meditação Jan Chozen Bays, autora do livro Mindful Eating: A Guide to Rediscovering a Healthy and Joyful Relationship with Food (“Comer com atenção plena: um guia para redescobrir um relacionamento saudável e alegre com os alimentos”, em tradução livre), propõe uma renovação do senso de prazer, apreciação e satisfação com a comida. Segundo a especialista, nós podemos vivenciar nove tipos de fome – e existe sempre uma abordagem mais afetiva para lidar com elas.

O termômetro da saciedade

Outra dificuldade da maioria das pessoas é perceber a saciedade, aquela sensação de que já comemos o suficiente e é hora de parar. A nossa boca é estimulada pelos nutrientes do alimento e as paredes do estômago se esticam para acomodar o volume de comida que está chegando. Receptores nervosos enviam ao cérebro a mensagem de que o estômago está se expandindo. Enquanto isso, os níveis de grelina, um hormônio produzido quando o estômago está vazio, vão diminuindo – dizendo ao cérebro para parar de comer. 

O mecanismo da saciedade também é enviado a partir de repostas no intestino, no pâncreas e no tecido adiposo (gordura), por meio da liberação de hormônios, neurotransmissores e outros sinalizadores. Quer dizer, há toda uma orquestra interna acontecendo enquanto nos alimentamos. Existe um tempo, cerca de 20 minutos, para que cheguem ao cérebro os avisos de saciedade, por esse motivo também devemos comer sem pressa, mastigando devagar, percebendo e se conectando com a comida.

 

Meditação do sorvete

Infográfico explicando os nove tipos de fome e como aplicar o Mindful Eating em cada um deles

Que tal agora colocar em prática essa experiência sensorial, baseada no método de Mindfulness, para ajudar você a reconhecer a diferença entre realizar uma ação em um estado habitual e realizar com atenção plena? A nossa sugestão é saborear, de forma consciente, um quadradinho do sorvete Eskibon Mini. A ideia é, durante o exercício, prestar atenção nas emoções que surgem:

Você ficou surpreso com a intensidade de prazer que se pode obter com um pequeno pedaço de sorvete? Comendo dessa forma, o sorvete e o chocolate tiveram para você o gosto de sempre? Você acha que deveria mudar a maneira como come um sorvete? Você pode fazer o exercício com qualquer outro sorvete Kibon ou até mesmo com uma refeição, usando os princípios de Mindful Eating e observando os sinais internos apresentados aqui: sem restrições e sem culpa. No conteúdo “Pequenos momentos de prazer fazem parte de uma alimentação equilibrada” abordamos alguns aspectos importantes sobre esse assunto para você perceber que uma postura consciente é o caminho para uma alimentação mais equilibrada e prazerosa.

 

Gostou desta matéria? Fique ligado que em breve postaremos mais dicas para você e sua família. E lembre-se, em caso de dúvida, sempre consulte um nutricionista!

palito de picolé

Referências Bibliográficas

1. Alvarenga M, Figueiredo M, Timerman F, Antonaccio C. Nutrição Comportamental. Barueri: Manole; 2019.

2. Antonaccio C e Figueiredo M. Mindiful Eating:  Comer com Atenção Plena. São Paulo: Abril; 2018.

3. Tribole E, Resch E. Intuitive Eating: A Revolutionary Program That Works; 2012.

4. Bays, J. C. Mindful eating: A Guide to Rediscovering a Healthy and Joyful Relationship with Food; 2009.