Skip to content
Nova jornada de hábitos alimentares contribui para melhor saúde e bem-estar

Alimentação Positiva

O nosso apetite por qualidade de vida – e escolhas inteligentes à mesa - cresce. E não é pra menos! Com o aumento da expectativa de vida a alimentação mais consciente é necessária para conquistar uma jornada mais leve e saudável!

Boa saúde é um assunto constante na sua roda de amigos, no almoço com seus colegas do trabalho e nos encontros com a família? Afinal, a necessidade de desacelerar o ritmo da vida moderna e viver de forma mais equilibrada e saudável é uma realidade. Já sabemos também que a população idosa tende a aumentar mundialmente e, no Brasil, a estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que o país seja o sexto em número de idosos em 2025, atingindo a marca de 32 milhões de pessoas com 60 anos ou mais. E tudo o que queremos é chegar à terceira idade cheios de vitalidade, não é mesmo?

A jornada do hábito alimentar

Desde a revolução industrial, quando a população migrou do campo para as cidades, enfrentamos um processo de transição nutricional. No Brasil, especialmente a partir da década de 1950, com a urbanização se acentuando e o trabalho em fábricas e escritórios ganhando força, nossos hábitos alimentares também mudaram e se adaptaram a nossa rotina. Porém manter uma alimentação equilibrada é fundamental!

Assim, no início do século XXI, já começamos a tomar consciência da responsabilidade das nossas escolhas alimentares para conquistar mais saúde e qualidade de vida. Nas últimas décadas, diversos estudos demonstraram que você pode não só aumentar a sua longevidade, como melhorar a produtividade durante o dia e até mesmo impulsionar o seu cérebro se fizer escolhas mais equilibradas na hora das refeições.

Uma força para a saúde
e o bem-estar

Você já se pegou indeciso ao ler os rótulos dos alimentos diante da gôndola do supermercado, atitude que há dez anos nem se daria ao trabalho? Sim, queremos fazer melhores escolhas, optar por alimentos que ofereçam benefícios à saúde e proporcionem mais bem-estar. Esse desejo é uma tendência cada vez mais forte no mundo todo. Um levantamento do New Nutrition Business, de 2018, diz que 81% dos consumidores se preocupam em levar uma vida saudável.

E para atender esses nossos anseios já podemos contar com muitas opções de alimentos e snacks criados para as mais diversas necessidades. Eles podem ser reduzidos em algum componente (como gordura, sal, açúcar, sódio, glúten e lactose), enriquecidos de vitaminas e minerais ou ainda elaborados com ingredientes mais naturais. Confira algumas dessas tendências:

“Free From” (“Livres De”): São produtos sem certos componentes que podem causar alergia ou intolerância em pessoas que possuem sensibilidade aos mesmos, como, por exemplo, produtos sem glúten (destinados aos celíacos), lactose (para quem tem intolerância à lactose), ovos, amendoim, entre outros.

Essa categoria também pode ser relevante para pessoas que, apesar de não possuírem uma intolerância ou alergia, estão em busca de um estilo de vida sem glúten ou sem lactose. E não se esqueça, é fundamental a consulta com um nutricionista caso tenha algum tipo de restrição alimentar e sempre que você queira fazer uma mudança importante em sua alimentação para uma infância saudável, é indicada uma alimentação nutricionalmente apropriada e equilibrada, ou seja, adequada em quantidade, qualidade e variedade de alimentos, de modo a suprir as necessidades nutricionais de acordo com a faixa etária e com base nos grupos alimentares.

DICA: Os sorvetes clássicos da Kibon, por exemplo, ganharam a versão zero lactose com a linha Cremosíssimo Zero Lactose, nos sabores creme e napolitano. Elaborados com leite integral sem lactose (deslactosado por adição de enzima lactase) o que mantém a cremosidade tradicional de nossa linha, Cremosíssimo é também livre de glúten. Você já conferiu? Outro produto que atende a essa necessidade do consumidor é nossa versão zero açúcar adicionado de Chicabon. Disponível tanto em pote como em picolé, que ela mantém toda a tradição de Chicabon, mas possui apenas açúcares dos próprios ingredientes.

Infográfico das três tendências alimentares

Funcionais: São alimentos que além de suas atribuições nutricionais básicas, trazem benefícios adicionais à saúde, como ajudar no funcionamento regular do intestino; reduzir o risco de doenças crônicas, melhorar a saúde dos ossos, entre outros ganhos. Como exemplo do que seriam esses alimentos temos os cereais integrais, leguminosas, frutas e verduras (fonte de fibras alimentares solúveis e insolúveis, os conhecidos prebióticos), os alimentos fermentados e iogurtes (ricos em compostos bactérias benéficas ao organismo, os famosos probióticos) e uma série de alimentos que contém compostos bioativos, vitaminas e minerais específicas para algumas funções do corpo, como: alimentos vermelhos como tomate e goiaba – licopeno; leite - cálcio e proteínas; frutas cítricas - vitamina C, entre outros. A boa notícia é que, com os produtos funcionais, além de consumir esses compostos direto da fonte, você também pode comprar alimentos enriquecidos com esses nutrientes e compostos bioativos.

DICA: O novo picolé infantil da Kibon inspirado nos Minions, além de atender aos mais Altos Padrões Nutricionais da Unilever e conter o selo de "Desenvolvido com Nutricionistas. Feito para crianças" garantindo nossos compromissos nutricionais para crianças, possui na sua composição purê de banana de verdade, é elaborado com leite e é fortificado com cálcio sendo fonte de cálcio, um importante mineral para a faixa etária infantil. Além disso, é livre de corantes e aromas artificiais.

Naturalidade: Em anos anteriores, o consumidor estava muito preocupado com o número de calorias que um produto acrescentaria ao seu dia a dia. No entanto, atualmente vemos um consumidor muito mais cauteloso com a composição dos alimentos que ingere, lendo atentamente as informações contidas no rótulo, com destaque especial para a lista de ingredientes. A busca por alimentos elaborados com mais ingredientes naturais e que possam ter sua origem reconhecida, com frutas e vegetais, tornou-se mais frequente, uma vez que eles podem agregar maior benefício nutricional ou sensorial, como os de sabor, textura ou cor.

DICA: Os picolés da linha Fruttare Muita Fruta, nas versões morango e manga, são ótimas opções para quem busca poucos ingredientes e muita fruta em sua composição, o que contribui para uma experiência de um sorvete com sabor, cor e textura da própria fruta!

Sabemos que os hábitos alimentares vão muito além de sabor e fatores nutricionais. Eles sofrem influências de crenças, culturas, religiões, clima, agricultura, localização geográfica, tecnologia e muitos outros fatores. Porém, uma alimentação equilibrada, feita com escolhas mais adequadas, pode se encaixar em todos os estilos de vida e ajudar a trazer mais saúde durante todos os períodos da vida. Graças às novas pesquisas e tecnologias, já podemos contar com uma grande variedade de alimentos disponíveis nos supermercados, o que nos dá diversas opções. Cabe a cada um de nós fazer escolhas mais conscientes.

Gostou desta matéria? Fique ligado que em breve postaremos mais dicas para você e sua família. E lembre-se, em caso de dúvida, sempre consulte um nutricionista!

palito de picolé

Referências Bibliográficas

1. New Nutrition Business: Food & health business strategy for growth [Internet]. [acesso em 8 de julho de 2020]. Disponível em: https://www.new-nutrition.com/

2. Organização Mundial de Saúde, Relatório Mundial de Saúde, 2019.

3. Popkin BM. The nutrition transition and obesity in the developing world. J Nutr. 2001

4. Batista Filho Malaquias, Rissin Anete. A transição nutricional no Brasil: tendências regionais e temporais. Cad. Saúde Pública [Internet]. 2003 [acesso em 8 de julho de 2020]; Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2003000700019&lng=en

5. Moratoya Elsie Estela, Carvalhaes Gracielle Couto, Wander Alcido Elenor, Almeida Luiz Manoel de Moraes Camargo. Mudanças no padrão de consumo alimentar no Brasil e no mundo. Revista de Política Agrícola. 2012 Dec 05;

6. Silva Carla Sousa, Passos Ana Rita, Pereira Ana Filipa, Vinha Ana Ferreira, Nunes Ana Cláudia. Functional Foods: A market trend. Revista Egitania Sciencia. 2015