Skip to content

Como reduzir o plástico Do dia a dia em

4 passos

Atitudes simples para diminuir o consumo de embalagens e ajudar o meio ambiente

 

O plástico é um produto multifuncional: ele oferece proteção a produtos e alimentos, além de resistência. Por causa disso, a partir da década de 50, ele começou a substituir embalagens até então feitas com papel, vidro ou até mesmo algodão. Essa mudança aconteceu em diversas categorias – de potes de sorvete a sabão em pó. O resultado não poderia ser outro: o plástico passou a ocupar a casa de milhões de brasileiros.

Folhas texto introdutório glossário
Folhas texto introdutório glossário

Considerando os benefícios do plástico, o aumento exponencial de seu uso já era esperado – e, desde 2000, o mundo já produziu a mesma quantidade do material comparado a todos os anos anteriores – e o número continua crescendo. Nosso país é o quarto maior produtor de plástico do mundo e, atualmente, 40% do material produzido é de uso único – ou seja, em embalagens e materiais descartáveis.

A utilização do plástico em si não é um problema. As resinas plásticas possibilitaram a criação de materiais descartáveis para hospitais, reduzindo, por exemplo, o risco de contaminação. A questão é outra: no Brasil não existe uma gestão de resíduos eficiente.

APENAS

9%

De todo plástico já produzido no mundo foi reciclado

1.2%

Do plástico brasileiro É reciclado

Além disso

No mundo

10 Milhões De toneladas De plásticos Vão parar nos oceanos Anualmente

No Brasil

7,7 Milhões De toneladas Do material Seguem para os aterros Sanitarios

No Brasil

2,4 Milhões De toneladas são Descartadas em Lixões a céu aberto

De acordo com estudo feito pela wwF em 2020

Diante desse panorama a Kibon reconhece que cuidar do planeta não é modismo, é necessidade urgente. Acreditamos que atitudes mais conscientes podem transformar o mundo para melhor – e que precisamos fazer isso juntos!

São pequenas mudanças que levam a grandes resultados, inclusive o da conscientização de mais pessoas para esse objetivo. Acompanhe, a seguir, algumas dicas preciosas sobre como reduzir os plásticos, para fazer o seu cotidiano mais sustentável, sem mexer no seu conforto.

leve a sacola

1. Leve a sacola

É o princípio básico para quem quer contribuir com o meio ambiente do planeta: adquirir uma sacola retornável, ou várias delas – preferencialmente de pano – para ir às compras de supermercado e deixar as descartáveis por lá. Com mais de uma, aproveite para deixá-las dentro do carro, na mochila ou mesmo no trabalho. Assim não há desculpa para esquecê-las em casa. Ou faça uso de caixas de papelão que o próprio estabelecimento pode oferecer.

Ser um feliz proprietário de um carrinho de feira para carregar suas frutas e legumes para casa também é uma grande medida que faz a diferença.

Fuja de excessos

2. Fuja de excessos

Procure passar longe daqueles sachês individuais de ketchup, mostarda e maionese que algumas lanchonetes e restaurantes insistem em colocar à disposição. Imagine: um minuto depois que você usar o produto aquela embalagem será apenas lixo que vai entupir bueiros, poluir rios e mares. Lembre-se de evitar o consumo de frutas embaladas em plástico filme. As frutas já nascem com as melhores e mais perfeitas embalagens que se poderia imaginar.

Quem precisa de canudos?

3. Quem precisa de canudos?

Não ligue para os canudos, é tão fácil tomar bebidas “direto da fonte”. Muitos estabelecimentos mais conscientes, inclusive, já deixaram de oferecê-los aos clientes. Na rua, durante as caminhadas é possível também levar sua própria garrafinha de água (melhor as de alumínio) em vez de comprar garrafas plásticas descartáveis de água. No trabalho o melhor é trocar os copinhos descartáveis pela velha e boa caneca para o café ou chá.

Lavou tá novo

4. Lavou tá novo!

Sabe aqueles potes do sorvete Kibon que você adora? Eles são ótimos para guardar alimentos crus ou já preparados, além de mil e um outros usos. Nas lojas e supermercados procure por produtos que venham em embalagens que podem ser reutilizadas. Elas terão sua vida útil estendida, ao contrário daquelas que vão para a lixeira num piscar de olhos.

Depois de adotar todas essas mudanças, mais um passo: separe todas as embalagens plásticas inevitáveis, brinquedos quebrados e outros materiais plásticos inutilizados. É fácil encontrar na internet um posto ou cooperativa de coleta de material reciclável próximo de casa ou do trabalho. Deixe tudo lá. O material será separado e enviado a um reciclador.

Assim você garante a destinação correta para o resíduo e ele poderá se transformar em algo novo!

palito de picolé

QUE TAL JUNTAR-SE A NÓS?

Utilize nossos canais de comunicação para enviar sugestões e idéias.

Vamos fazer, juntos, a parte que nos cabe na construção de um mundo melhor.